quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Enrolado.

Tenho duas mãos em corpo.
Nenhuma dessas mãos são uma cabeça. Que era o que eu queria.
Uma mão está perto, mas reclama estar longe.
A Outra está longe mas é anciosa para o dia que ficará perto.
Nenhuma das duas sabe da existencia da outra,mas eu sei e não gosto disso.
Não digo nada para a mão esquerda sem ter dito para a direita. E vice e versa, afinal não tenho preferencia por mão alguma.
A cabeça se distancia cada vez mais. E as mãos se iludem com um corpo que não as quer.
Não vou cortar meus pulsos fora,mas farei com que essas mãos se destinem a outro corpo.Que as mereça e que esteja perto sempre.

Quanto a cabeça ?
A hora de desistir de algo que eu corria atras pra mim ja passou. Acho que me atrasei quanto a isso.
O jeito seria encontrar nem que fosse uma mascara do rosto que eu gostaria para por acima do meu pescoço. já que a cabeça toda vai ser realmente dificil...
O mais perto disso realmente são as mãos...

No meio dessa confusão toda...no final acredito que quando todo teatro cair eu fico
sem pés,
sem mãos...
e sem cabeça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite tambem http://www.aoitsukiblog.blogspot.com/ (ou não xD)