sexta-feira, 21 de setembro de 2012

sore dewa, mata ashita.

Minhas últimas palavras pra ti, estão no mesmo lugar onde te dei adeus.
Ou diga agora alguma coisa que me faça parar.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

desabafo.

Bem, fazem alguns dias que eu nao venho aqui me encontrar com os meus pensamentos.
Eu ando muito ... enrolado digamos assim. Minha mente precisa ser arrumada, desfragmentada, formatada ou o recurso mais vantajoso que se possa usar.

Hoje, pude conversar com alguem que a muito tempo eu não falava. Sabe, eu me sentia inseguro em estar conversando com essa pessoa. Mesmo assim, foi bom conversar como se fosse antes. Foi engraçado, gostoso. Por alguns poucos momentos, parecia que eu era muito mais velho e reencontrando um amigo dos tempos de juventude. Em meados da conversa, o tom do assunto foi ficando mais sério e então parece que algo que eu queria dizer e estava trancado, finalmente saiu. A resposta foi perto do que eu esperava e mesmo assim ainda me surpreendi.
"x:
 então as coisas mudaram... tenho saudades daquela época....

Shunsuke Goto
Eu confesso que as coisas mudaram de rumo por minha conta,pelo menos em torno da gurizada.

x:
bom
neste ponto pode até ser....
pq tu era o ponto de encontro
e como tu mudou
o povo não se encontrou mais
mas tudo começou com o povo saindo da banda.... aí começamos a 
estudar, trabalhar 
fomos nos afastando.... 
  • e hoje tá assim
    cada um no seu canto"
    ...
    Essa minha mudança, até hoje tem frutos.
Infelizmente eu nao fui capaz de suportar as expectativas de todos que estavam a minha volta.
Aquele tempo, eu tinha vontade e prazer em liderar, ajudar e dar rumo nas coisas. Quando eu procurei

Do nada, recebo uma oportunidade de voltar para faculdade. Justo no momento em que penso em me inscrever na federal. Tudo bem se eu me inscrever e quem sabe passar. O que é preocupante é o nivel do ensino.A Ufrgs está longe de ser a melhor do país, no entanto, é a melhor do estado. A universidade onde eu estou esta longe de ser as melhores, e eu nao estou conseguindo acompanhar os alunos. Pode-se ressaltar que voltei as aulas ja na semana de provas. Mas me sinto mais preocupado caso eu passe na Ufrgs e não aprenda absolutamente nada. Começo a me achar um caso sem solução,mas tudo bem.

Agora, como se nao fosse o suficiente, levo um golpe inesperado daquela que por muito tempo amei. Imaginava que mais nada pudesse acontecer. Ainda me sinto perdido, mais do que antes. As coisas estão acontecendo a todo instante sem o menor sentido. Sentido esse que não entendo. "Porque ? pra que ? por quem ? "

Até certo ponto da adolecencia, eu era o estranho. Quando decidi aceitar essa ideia, a fiz parecer normal.Sempre fui o inconcequente, o estúpido e o rebelde. Quando aprendi que essa era a minha forma natural simplesmente abri mão disso pra me tornar um carinha normal. No fundo eu nunca consegui aceitar essa minha forma estúpida de mudar por alguem, mas hoje em dia eu ja nao consigo ir contra ela e isso é o que me fez e faz mal. Uma parte de mim diz ser um mal necessario, e a outra diz que se quer mal isso é. A pequena de cabelos vermelhos disse que de todos, sou o inconfundivel. Talvez pelo que se ve por fora. (ou da boca pra fora)

O outro disse não estar me conhecendo mais. Talvez pelas minhas ações.(ou pelas emoções que afloram. Eu digoe repito para os dois: Eu não ligo para o que os outros pensam, nunca liguei. Só pretendo continuar sendo eu da forma que eu gosto de ser.
...o problema é que para isso acontecer, preciso aprender a gostar de algo que me de alegria de ser o que sou.
Coisa que não faz sentido agora.

Eu só preciso de felicidade.
se um passaro pode montar o ar, porque eu mesmo não posso tentar ?
O tal futuro se mostra mais proximo do fim a cada passo que eu planejo dar. Já me mostro sem saidas.E agora com medo.Sem coragem. Me sinto cúmulo da estúpidez.

Eu já não posso ficar nessa casa. Isso é errado. Se quer daqui eu sou de verdade.E essa verdade é a que todos por aqui fingem não olhar. Mas eu vejo. E caso isso seja de fato a verdade, que ao menos não os incomode. Eu bem sei que não tenho pra onde ir, por isso faço o possivel para que me aguentem mais um pouco. As vezes penso que meus minutos por aqui tambem estão contados, no entanto, se quer posso imaginar voltar para o lugar de onde vim. Existem 5 pessoas que odeio.Nunca abri isso com alguem, aqui nesse buraco sei que posso falar que odeio a pessoa que me fez.Os motivos são meus,mas são o suficiente para jamais olha-la enquanto um de nós estivermos vivos. Enquanto a casa que me criou, sou grato por tudo e a todos. Já causei problemas demais aqui, e isso é pesado pra mim. Ser o diferente dentro de casa é muito mais dificil do que ser diferente na rua. Em casa, eu não me sinto igual. Em alguns momentos eu acabo encarando algumas coisas que sinceramente não gostaria de encarar.

Acho estranho as pessoas perceberem minha mudança de comportamento. Mas acho bom. Tenho pisado muito no freio isso tem me acumulado de coisas ruins, pensamentos ruins, mas ainda assim quieto. Desejo não me abrir mais como feito outrora. Quando a hora e a ocasião certa chegarem alguem vai me ajudar a caminhar. É nisso que eu acredito.Eu vou continuar caminhando enquanto eu tiver força nas pernas.Calado. Aguardando a hora certa. Nem que leve 1000 anos. Me sinto um viúvo de uma parte de mim mesmo. De algo que está vivo e não está mais ao meu alcance. E que se quer posso ver, ouvir ou sentir. A mudança se deve a uma pequena parte de mim que não está mais perto de mim e disse adeus.

Alguem me fez ver que quando alguem reclama muito, talvez ela precisa ser entendida ao invés de julgada.Ela se quer deve fazer noção disso,mas bem... foi um dos aprendizados. Algo que pretendo levar comigo sempre.
Afinal, eu fui o julgado.
Felicidade, satisfação, amor, alguem pode me ouvir ?

eu não posso te fazer feliz, te satisfazer ou te representar o amor. Então porque se manter ao meu lado se não te represento nada ?

Aos poucos entendo os motivos, as dores e as alegrias dos outros. Mas ouça, não se jogue no lixo. E não jogue alguem que mudaria o mundo por ti, mesmo sendo incapaz de empurrar uma pedra, derrubar uma arvore ou se quer abrir uma porta.

Existe um sentimento que serve de combustivel pra tudo. Mas não serve como razão pra se perder em um abismo.
Não seja um ser estúpido como eu.
Seja racional com a cabeça que fica acima do pescoço.


Se pudesse sacudir tudo eu faria, talvez seja apenas um disturbio.