segunda-feira, 29 de julho de 2013


Eu jurei que não iria mais escrever aqui sobre isso, mas não dá.
 Consegui parar minha vida por 1 mes e meio. Isso deveria ser bom, se não fosse o fato de que quando estou parado só consigo pensar em coisas ruins.
Não escondo de ninguem que a minha relação familiar não é do jeito que eu gostaria, mas em alguns momentos penso que se ela é assim, a única culpa é minha e de mais ninguem e infelizmente não creio que consigo fazer algo que possa mudar isso. Um tempo atrás minha mãe viu fotos minha nas festas e disse:
"Sabe o que eu penso ? Pra mim tu tira essas fotos pra chamar a atenção de alguem. Pra mim tu só quer chamar a atenção. Eu não sei o que eu errei que te criei assim, mas pra mim parece que tu quer chamar a atenção de alguem..."
(Não deixei ela terminar de falar e dei as costas nesse ponto.)

Cara... é o seguinte: Eu sei que nada que eu diga vai ter algum significado pra alguem e talz, mas acho que isso vai me dar uma maneira de entender.
O principal pra mim seria conseguir me encontrar, mas as vezes eu acho que não tem como, e as vezes eu penso que já estou bem, mas o fato é que eu não estou bem, e pelo contrário, estou longe disso.
E estas são as coisas que estão pedindo solução na minha cabeça.

1)Eu não sei o que fazer da vida com 21 anos de idade. Parei de me preocupar com o futuro ali pelos 19 que foi na idade que rolou toda aquela palhaçada. Talvez ali pelos 16 para 17 anos de idade tenha sido o principio de toda a encrenca irreversível. Eu de fato nunca tinha ficado afim de alguem, aí conheci uma pessoa que me fez acreditar que nem todas as pessoas eram iguais. Com o passar do tempo, mesmo com tudo que me falavam sobre tal pessoa, me enrolei de uma forma e criei uma imagem intocavel da pessoa até que fui obrigado a presenciar a personificação desta mesma. Hoje em dia eu lembro de muitas coisas, muitas coisas que foram ditas entre eu e ela principalmente. Coisas estas que não foram cumpridas por ela e por mim. Muitas coisas que me escondeu e que eu descobria com o tempo. Agora eu penso que se ela fosse direta, eu me magoaria. Por final foi tudo por bem, ou quase tudo. Eu ainda gosto muito dessa pessoa, não sei de que forma, mas gosto. É muito ruim pensar que para uma das pessoas que eu mais amei na vida, não se tem mais valor, mas se tem algo que eu acredito, é que o futuro ainda nos promete algo divertido juntos, independente de quando, onde ou como, só preciso estar vivo pra que isso aconteça. xD

2) Daí em casa, enquanto eu me transformava nisso que me transformei hoje, ao invés de sei lá... me darem apoio ou sei lá... eu não sei como uma familía deveria agir em um momento desses, mas sei que não agiram da forma que deveria. Aí aos poucos fui me fechando cada vez mais em casa. Não era mesmo o que eu queria, mas nesses últimos meses em eu andei conversando tão pouco com a minha mãe, que muitas vezes eu me perguntava se ainda fazia sentido estar aqui. Em contra partida me perguntava: para onde ir se for sair daqui ? Visto que não sei nada, não tenho nada e não sou aceito em muitas coisas tambem. Agora que parei de ir para festas, consegui conversar um pouco mais com a minha mãe, mas nada muito sério. Passei a ter sonhos sobre como seria um futuro sem ela por aqui. E por mais que o tempo seja cruel e me de a sensação de que isso possa estar cada vez mais perto,eu sinto que realmente não estou preparado e estou buscando me aproximar cada vez mais dela..

3)Acordar > tomar banho > comer > arrumar-se > ir para festa
Isso realmente me serviu pra algo.
Durante esse tempo convivi com muitas pessoas que vivem em outras realidades: emocional, financeira, familiar e etc ...
Nisso vi que muitas pessoas possuem aparencias parecidas, a minha e que convencem, mas no final todos possuem um passado que não há como apagar o único jeito é aprender a lidar com ele sem que seja frio e estúpido, apenas ter a lembrança. Percebi também que além do passado a verdade também não se tem como apagar. No entanto, eu não possuo verdade, apenas passado. Partindo disso, acho que o futuro não terá resultado algum e que o presente não possui nada de interessante para que se possa almejar um futuro melhor, visto que o passado ficou com todas as esperanças de dias melhores... Me disseram no meu aniversario que eu precisava ter um sonho, ou algo assim. Que uma pessoa sem objetivos se torna apenas um corpo. E é assim que eu tenho vivido ultimamente. Ir nas festas e curtir o momento é legal,por mais que seja cansativo e sem lucro é legal, mas há sempre um momento em que a casa cai.
Por mais que eu diga que não tenho esperança no futuro, ainda tem algo que me diz que tenho algo pra fazer, só não sei o que. Não sei se vou dar ouvidos pra isso ou se vou rejeitar de vez, só sei que pensar em futuro agora é um pouco tarde e que para o futuro é necessário empenho e tempo, e este é o grande problema. Preciso correr, mas amarrado do jeito que me sinto não consigo se quer rastejar.

Eu comecei escrevendo isso pensando em outra coisa, e por algum motivo desviei um pouco o foco. Ouvi duas vezes o album Creatures do Straightner e mais uns indies do resto do mundo. Comi um lanche, bebi suco e agora vou dormir. Só deus saber o que e quem eu vou ver amanhã.

Que o mundo não amanheça selvagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite tambem http://www.aoitsukiblog.blogspot.com/ (ou não xD)