quarta-feira, 1 de outubro de 2014

selfdestruction

Percebi que não tenho postado nada aqui nos últimos tempos e que meus rascunhos não condizem com a situação atual... vou escrever algo aqui e será tão baixo como minha autoestima:

As coisas estão muito chatas no meu trabalho e nos meus últimos dias. Tenho visto muita coisa errada, mas tenho de me manter quieto já que preciso de dinheiro. Me odeio por precisar de dinheiro e por ter nenhuma capacidade que me de uma outra solução imediata.

As coisas estão dando erradas uma atrás da outra na minha vidinha particular. Tenho cometido erros atrás de erros que me desmotivam cada vez mais. Aquele espirito incansável de quando era mais novo e sonhador tenta retornar varias vezes agora que estou crescido, mas também estou consciente de que já não se tem mais tempo para se ficar esperando as coisas acontecerem, e com isso eu tenho me desmotivado muito quando vejo que minhas apostas estão todas escorrendo por um ralo. Talvez aquela nossa ideia sobre um corpo sem sonho seja um pouco mais complexa do que se imagina...

Esse ano foi um ano com muitas conquistas materiais. Comprei uma guitarra nova de uma boa marca, consegui comprar bons pedais e fazer um set de pedais de ótima qualidade, comprei uma caixa pra minha guitarra antes mesmo de comprar a tal guitarra nova, viajei, tirei a carteira de motorista, ganhei um carro velho pra fazer minhas barbeiragens, entre outras coisas fúteis que deixariam um carinha normal feliz... pois é... um carinha normal, não eu que sou tão intenso em algumas coisas. Assim como todas essas coisas citadas que conquistei nesse ano, perdi muitas coisas que eu pagaria o dobro que paguei para ter essas coisas novamente.

Em 2014 eu vivi muitas coisas estúpidas e que por mais que eu sentisse sinceridade nas pessoas que estavam na minha volta, eu não sentia menor vontade de estar ali. Por mais que acreditasse que as pessoas fossem baixas ou até mesmo sem intelecto suficiente perto das pessoas que convivi em 2013, meu espirito de porco era muito mais baixo do que elas e acredito que assim como eu me sentia mal perto delas em varios momentos, elas também não se sentiam tão bem perto de mim. Por bem ou por mal, o ano esta acabando e a maioria dos laços de 2014 já se foram, tanto os bons quanto os menos legais. Coisas temporárias que foram boas, mas que acabei por findar numa tentativa de recomeço.  O revez é disso é o fato de que amigos que fiz em baladas e fora delas em 2013 estão voltando de maneira forte e me fazendo sentir como se alguma coisa legal de 2013 estivesse voltando e que eu vou conseguir me manter alto novamente.

Confesso que estou cansado de ser o Shun, que tem piadas pastelão ou o reclamão da vida. Ou até mesmo o cara que ta sempre em festas e bebendo. Eu queria algo além disso pra mim. Eu queria uma direção e ser visto de outra maneira pelas pessoas e pela cão, mas ao que tudo indica é isso o que sobrou de mim: Desistências e lamentos.

Pra terminar, não tenho culpado mais a tal escolha. Se estiver sendo bom é o que basta.
Culpo a mim mesmo e a minha incapacidade, e isso sim é uma verdade absoluta que permanece escrita em mim para que eu nunca esqueça o que de fato eu fiz e o tipo de pessoa que eu sou.


Um comentário:

  1. Guarda um dinheirinho e parte para qualquer lugar em viagem para meditar sozinho. Qualquer lugar, desde que te tire dessa rotina, vai te abrir novos horizontes. E não olhe tudo isso sendo tão pessimista.

    ResponderExcluir

Visite tambem http://www.aoitsukiblog.blogspot.com/ (ou não xD)